26.1 C
Fortaleza
quarta-feira, maio 29, 2024
HomePoliticaMercado volta a elevar previsão de inflação para 2022 e taxa vai...

Mercado volta a elevar previsão de inflação para 2022 e taxa vai a 5,92%

Projeção do PIB para este ano também teve alta e subiu de 2,81% para 3,05%; informações são do Boletim Focus, divulgado pelo Banco Central

Analistas do mercado financeiro elevaram a expectativa de inflação para 2022 para 5,92%. Esta foi a sexta alta seguida no indicador – a taxa divulgada na última semana estava em 5,91%. Para 2023, a projeção da inflação saltou de 5,02% para 5,08%, enquanto para 2024 seguiu em 3,50%. A previsão está no Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira (5) pelo Banco Central com base na análise de mais de 100 instituições financeiras.

O índice mede o poder de compra dos brasileiros. Quanto maior a taxa, menor valor tem o dinheiro. A meta de inflação para este ano é de 3,5%. A definição foi feita pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), que a considera cumprida se houver oscilação entre 2% e 5%. A forma de controle para tentar atingir a meta é feita pelo Banco Central por meio da Selic, a taxa básica de juros.

Os analistas mantiveram a expectativa para a taxa básica de juros da economia, medida pela Selic, em 13,75% ao ano para o fim de 2022. O patamar é o mesmo definido atualmente pelo Comitê de Política Monetária (Copom). Para 2023, a expectativa do mercado para a taxa Selic aumentou de 11,50% para 11,75% ao ano.

A previsão de alta do Produto Interno Bruto (PIB) também teve alta e saltou de 2,81% para 3,05% em 2022. O PIB soma os bens e serviços do país e mede a evolução da economia. Para 2023, a previsão de crescimento subiu de 0,70% para 0,75%. A previsão do governo federal ao sancionar a lei de diretrizes orçamentárias é que o PIB tenha aumento de 2,5% no ano que vem.

Ainda de acordo com o Boletim Focus, a projeção do câmbio para o dólar neste fim de 2022 caiu de R$ 5,27 para R$ 5,25, enquanto para 2023 ficou estável em R$ 5,25. Já a entrada de investimentos estrangeiros diretos no Brasil neste ano caiu de US$ 80 bilhões para US$ 78 bilhões, enquanto para a estimativa para o próximo ano ficou em US$ 75 bilhões de ingresso.

A projeção do saldo da balança comercial, que traz o resultado de exportações menos as importações, continuou em US$ 55 bilhões de resultado positivo em 2022. Para 2023, a estimativa subiu de US$ 56 bilhões para US$ 58,15 bilhões de superávit.

- Advertisment -

MAIS LIDOS