26.1 C
Fortaleza
quarta-feira, maio 29, 2024
HomeNoticiasMessi marca e garante vitória suada da Argentina sobre a Bósnia por...

Messi marca e garante vitória suada da Argentina sobre a Bósnia por 2 a 1

Com um Estádio do Maracanã lotado de argentinos, a Argentina teve que suar para vencer a Bósnia, por 2 a 1, na noite deste domingo (15). O gol logo aos dois minutos de jogo fez parecer que a equipe de Sabella passaria fácil pelo seu adversário, mas foi apenas no segundo tempo, com gol de Messi, que o resultado foi consolidado. Os cabeças-de-chave agora somam três pontos na competição e já encaminham bem a sua classificação no Grupo F da Copa do Mundo. Já os bósnios, que fazem a sua primeira participação em mundiais, terão que correr atrás de duas vitórias para poder sonhar com a classificação.

Os gols foram marcados por Kolasinac contra, logo no começo da partida. Na segunda etapa, Messi fez linda jogada e bateu com classe para aumentar a vantagem. Ibisevic descontou para a seleção europeia já no fim da partida. Esse foi o primeiro gol marcado pela Bósnia em mundiais, estreantes na competição.

No sábado, os hermanos encaram o Irã, às 13h, no Mineirão. A Bósnia vai à Cuiabá para jogar a sua sobrevivência contra a Nigéria, às 19h, no mesmo dia.

Gol relâmpago, pouco futebol

A Argentina não deu chance da Bósnia nem respirar logo de início. Aos 2, Messi cobrou falta fehcada e Rojo desviou. A bola acabou batendo na perna de Kolasinac e entrando no fundo das redes de Begovic.

Sair na frente no começo de qualuqer jogo dá a tranquilidade para trabalhar melhor as jogadas e esperar o adversário ir para cima. A Bósnia porém não se intimido e foi para cima. Aos 7, Pjanic cruzou na área e Romero saiu socando para afastar o perigo.

Aos 12, o meia deixou seu companheiro Hajrovic na cara do gol e o camisa 1 argentino precisou se jogar na bola para evitar o empate. No rebote, Zabaleta afastou antes que Dzeko pudesse completar.

Messi tentava as suas arrancadas, mas as suas arrancadas esbarravam quase sempre na marcação. Di Maria era outro que também não apareceu tanto nos primeiros 20 minutos, o que acabou deixando Aguero escondido como homem de frente.

O craque do Barcelona tentou um dos lances que o consagraram com a camisa blaugrana, mas o camisa 10 ficou travado entre três marcadores.

A defesa dos líderes da eliminatória sul-americana é conhecida por não passar muita confiança aos seus torcedores e provou isso aos 25, quando após cruzamento, Garay rebateu mal e quase deu a chance de empate para a seleção europeia.

Sem muita criatividade para sair da forte marcação bósnia, a Argentina só foi assustar novamente aos 31, quando Mascherano mandou uma bomba de fora da área e obrigou o arqueiro adversário a espalmar para salvar.

A marcação voltou a falhar por cima aos 39, quando Pjanic cobrou escanteio e Lulic cabeceou forte para o chão e obrigou Romero a fazer linda defesa.

Os bicampeões mundiais tentaram mais uma investida no ataque com Messi. O baixinho costurou a defesa adversária e cruzou para a área. A defesa cortou e por pouco não sobrou na boa para ele mesmo finalizar.

Messi acorda e decreta vitória

Sabella não gostou do que viu na primeira etapa e mudou o esquema tática para tentar ganhar o meio de campo. Campagnaro saiu para a entrada do volante Gago, enquanto Higuaín foi a campo na vaga de Maxi Rodriguez.

Mas foram os bósnios que tomaram as ações primeiro. Aos 4, Hajrovic cobrou falta perigosa e Romero encaixou sem muitos problemas.

Sergio Aguero teve grande chance aos 10, mas finalizou muito mal e quase mandou a bola no Cristo Redentor.

Aos 14, Messi roubou bola no campo de ataque e rolou para Aguero. O ex-genro de Maradona finalizou fraco para defesa do goleiro.

A equipe de Sabella era mais objetiva na frente, mas dava espaços para os bósnios contra-atacarem.

Foi aí que Lionel Messi colocou a sua habilidade à prova. Aos 19, o jogador tabelou com Higuain e arrancou, cortou o marcador e bateu com consciência no limite para ampliar o placar.

A Bósnia sentiu o golpe e os sul-americanos cresceram ainda mais, empurrados pela sua fanática torcida que lotou o Maracanã.

Após bola cruzada, Aguero se esticou para desviar e ela cruzou toda a pequena área dos europeus.

O técnico Safet Susic tentou dar novo ânimo para a sua equipe com algumas alterações, mas elas pouco surtiram efeito. A partida virou apenas dos argentinos e nomes como Dzeko e Pjanic ficaram sumidos.

Fisicamente, a Argentina parecia muito melhor que a Bósnia e começou a criar problemas nos contra-ataques. Aos 36, Messi arrancou e rolou para Higuain. O centroavante tentou devolver para o camisa 10 e a defesa fez corte providencial.

Foi aí que os europeus deixaram a partida com um tempero a mais no fim. Aos 39, Lulic lançou Ibisevic e o atacante bateu entre as pernas de Romero para diminuir.

Sabella logo sacou o cansado Aguero para colocar Biglia em campo para segurar o ímpeto de seu adversário. Mas foram os bicampeões que tiveram outra boa chance para ampliar. Higuain recebeu na frente aos 46 e rolou para Messi. O jogador do Barcelona driblou o defensor e chutou na rede pelo lado de fora.

- Advertisment -

MAIS LIDOS