26.1 C
Fortaleza
quarta-feira, maio 29, 2024
HomeNoticiasCogumelos: como identificar quais são os comestíveis e os venenosos?

Cogumelos: como identificar quais são os comestíveis e os venenosos?

Se você gosta de se arriscar na cozinha, já deve ter pensado em utilizar cogumelos em alguma receita, certo? Sergio Wilfrido Vasques Benitez, empresário e exímio cozinheiro, esclarece que, para realizar um consumo seguro dos cogumelos, é importante que os indivíduos saibam como identificar espécies que causam danos ao organismo. Isso porque, ao identificar um cogumelo venenoso e evitar seu consumo, é possível assegurar a diminuição do risco de micetismo, nome científico para intoxicação por fungos. 

O consumo de cogumelos no Brasil cresceu fortemente nas últimas décadas devido ao estopim de restaurantes japoneses espalhados por diferentes cidades. Isso fez com que o gosto dos brasileiros pela iguaria aumentasse significativamente, mesmo que este consumo ainda seja pequeno quando comparado com países europeus e asiáticos. 

O consumo de cogumelos no Brasil

Na concepção do cozinheiro de mão cheia, Sergio Wilfrido Vasques Benitez, a melhor maneira de evitar o consumo de cogumelos venenosos é através da compra em redes especializadas, como supermercados, ou fornecedores confiáveis. Nesses locais, os cogumelos mais encontrados são: champignon, shimeji, portobello e shitake. 

Ainda assim, no momento de compra, o empresário Sergio Wilfrido Vasques Benitez reforça que é fundamental tomar alguns cuidados para consumir o produto de maneira saudável: prefira sempre cogumelos macios e firmes; não compre os pegajosos ou muito sujos; os conserve na geladeira, sempre respeitando o período de sete dias; cogumelos são como esponjas e, por isso, opte pela limpeza com pano úmido ao invés de água corrente; ao comprar cogumelos secos, coloque-os em uma tigela com água morna por, pelo menos meia hora, ou até ficarem macios. 

Identificando cogumelos venenoso

Apesar de pouco frequentes, o Centro de Informação Toxicológica do Rio Grande do Sul (CIT/RS) confirma que casos de micetismo já foram identificados no Brasil, sendo que a maior parte envolvia o consumo de cogumelos. Como, então, se prevenir dos riscos ao consumir cogumelos, tendo a segurança de que estes não são venenosos?

De acordo com o amante de culinária e empresário Sergio Wilfrido Vasques Benitez, a identificação de cogumelos venenosos não é simples. Isso porque, não existe uma característica específica que denuncie a presença de veneno ou substância alucinógena. Além do mais, existem cerca de 1,5 milhão de espécies desse fungo, sendo que apenas 5% foram classificadas por estudos científicos.

Por isso, a melhor maneira de assegurar o consumo consciente de cogumelos, é através das seguintes dicas listadas por Sergio Wilfrido Vasques Benitez: evitar consumo de espécies silvestres; não colher cogumelos em áreas contaminadas; pesquisar e estudar as espécies antes do consumo; evitar consumo de cogumelos avermelhados, pois estes são, em maioria, venenosos e, por fim, não confiar em mitos e sabedorias populares, sempre recorra aos estudos científicos.

- Advertisment -

MAIS LIDOS